Patrono Luiz Torres Barbosa - Cadeira 01

Copatrono: Antônio Márcio J. Lisboa  (passou a emérito em 18/06/2013) 

 

Ocupante atual: Elisa de Carvalho

Curriculo:

Nasceu em 6 de janeiro de 1927, em Leopoldina, Minas Gerais. Filho de Irineu Lisboa e Cinira Ribeiro Junqueira Lisboa.

Graduou-se pela Faculdade Nacional de Medicina da Universidade do Brasil em 1950. Estagiou na Policlínica Geral do Rio de Janeiro, em 1951, e no Instituto Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, em 1956. Fez curso de especialização na Cátedra de Pediatria da Faculdade Nacional de Medicina, Policlínica Geral do Rio de Janeiro, em 1956. No exterior, estagiou no Walter Reed Army Hospital, Washington, em 1954, e no Centre International de l´Enfance, Paris, 1976.

Quanto às atividades profissionais, atuou como médico do Serviço de Saúde da Aeronáutica; pediatra da Maternidade e Policlínica Alexander Fleming e do Hospital dos Servidores do Estado, no Rio de Janeiro; pediatra da Fundação Hospitalar do Distrito Federal.

No que concerne a posições hierárquicas, foi Chefe do Serviço de Pediatria da Maternidade e Policlínica Alexander Fleming, Rio de Janeiro; Vice-Diretor da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade de Brasília; Diretor da Divisão de Pediatria da Unidade Integrada de Saúde de Sobradinho, Universidade de Brasília; Diretor do Centro de Desenvolvimento de Recursos Humanos para a Saúde, Secretaria de Saúde do Distrito Federal; Diretor da Divisão de Saúde Materno Infantil do Ministério da Saúde; Chefe da Unidade de Pediatria do Hospital Regional de Taguatinga.

Em atividades de docência, atuou como professor titular de Pediatria da Faculdade de Ciências da Saúde, Universidade de Brasília, quando foi Chefe do Departamento de Medicina Geral e Comunitária; Coordenador dos cursos de Medicina Integral da Criança e de Assistência Materno Infantil e, nesse encargo, planejou e implantou as atividades de assistência, docência e pesquisa em pediatria. Registre-se ter criado e implantado a disciplina de Neonatologia no currículo de medicina, na Unidade Integrada de Saúde de Sobradinho, UnB, em 1968.

Dentre suas pesquisas mais relevantes, listam-se: Síndrome de Angústia Respiratória Idiopática do Recém-Nascido, Hospital dos Servidores do Estado, 1964; Benefícios da Internação Conjunta Mãe e Filho em Enfermarias de Pediatria, Unidade Integrada de Saúde de Sobradinho, publicado na Revista Courrier, Paris, 1969, e incorporada ao Estatuto da Criança e do Adolescente, 1969; Ensino Holístico da Medicina, 2017.

Registra ter sido Coordenador da residência médica do Hospital dos Servidores do Estado, Rio de Janeiro, em 1962; Coordenador da Unidade de Pediatria do Hospital Regional de Taguatinga em 1980; do Hospital Universitário de Brasília, HUB, da UnB, em 1986.

Participou de várias bancas examinadoras, dentre as quais cita: livre docência em Pediatria Neonatal, Prof. Benjamin Kopelman, Escola Paulista de Medicina, 1974; professor titular de Cirurgia Pediátrica, Prof. Ruy Archer, Departamento de Pediatria, Faculdade de Ciências da Saúde, Universidade de Brasília, 1988; professor titular de Pediatria, Prof. Antônio José Duarte Jácomo, Universidade de Brasília, em 1995.

Dentre as consultorias prestadas, cita: Organização Pan-Americana da Saúde; Centre International de l’Enfance, Paris; Instituto Interamericano del Niño, Montevideo; Centro Latino-Americano de Perinatologia y Desarrollo Humano; Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Programa de Saúde Materno Infantil do Ministério da Saúde; Instituto Nacional de Alimentação e Nutrição; Associação Brasileira de Educação Médica.

Registra que suas apresentações em evento científicos, como palestras e conferências, foram em número expressivo.

Integrou as seguintes comissões: Comissão Nacional de Perinatologia, Ministério da Saúde; Comissão de Estudo da Problemática do Menor no Distrito Federal, Fundação do Serviço Social; Comissão Nacional de Residência Médica, Ministério da Educação; Comitê de Ensino e Residência Médica, Sociedade Brasileira de Pediatria; Comitê de Defesa dos Direitos da Criança, Sociedade Brasileira de Pediatria; Comissão de Ensino da Academia Brasileira de Pediatria.

Dentre os Conselhos, integrou o Deliberativo da Fundação Hospitalar do Distrito Federal; da Associação Brasileira de Educação Médica; da Sociedade Brasileira de Pediatria; da Cruz Vermelha Brasileira; o Deliberativo da Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde, Secretaria de Saúde do Distrito Federal; da Central de Medicamentos; da Legião Brasileira de Assistência; do Programa Nacional de Imunizações, Ministério da Saúde.

Como membro de Academias, cita: Membro Honorário da Academia Nacional de Medicina; membro da Academia Brasileira de Pediatria; membro fundador, Presidente, Acadêmico Emérito e Copatrono da Academia de Medicina de Brasília; membro da Academia Leopoldinense de Letras e Artes.

Participou da elaboração dos seguintes documentos: Modelo de Programa de Residência em Pediatria, Córdoba, Argentina, 1972; Programa de Projeto Para Implantação do Alojamento Conjunto, Centro Latinoamericano de Perinatologia y Desarrollo Humano, Montevidéu, 1973; Elementos Básicos de um Programa de Residência Médica em Pediatria, Academia Americana de Pediatria e Centro Latinoamericano para Promoción de Programas de Residência em Pediatria, Lima, Peru, 1974; Residência Médica em Pediatria, Hospital Docente Assistencial, Faculdade de Ciências da Saúde, UnB, 1986; Atendimento ao Menor Infrator no Distrito Federal, presidente do grupo de trabalho que elaborou o documento, 1986; Recomendações Técnicas Para Implantação e Funcionamento de Bancos de Leite, Instituto Nacional de Alimentação e Nutrição, 1986; Coordenador da equipe técnica que elaborou o Manual Sobre Atendimento Integrado à Saúde e Desenvolvimento da Criança, Ministério da Saúde, 1992; cartão da criança, membro da equipe técnica, Ministério da Saúde, 1992.

Dentre os livros de sua autoria, listam-se: Temas de Neonatologia, Brasília, 1972; O Currículo Arco-Íris: Reflexões Sobre o Ensino Médico, Brasília, 1999; Seu Filho no Dia a Dia, 2003; A Primeira Infância e as Raízes da Violência, 2012; O Ensino da Pediatria na Unidade Integrada de Saúde de Sobradinho, 1914; Porque a Violência Continua Aumentando, 2013; O Ensino Holístico da Medicina, Conselho Federal de Medicina, 2015; Memórias de um Pediatra, 2016; As Políticas de Segurança Pública Estão Erradas, 2018.

Em revistas científicas, publicou os artigos: Formação de Recursos Humanos Para o Atendimento à Saúde da Criança de 0 a 6 Anos, Rev. Bras. Cresc. Des. Hum., 1993; Bases Doutrinárias Para o Ensino da Pediatria, Comitê de Ensino da Sociedade Brasileira de Pediatria, Pediat., 1988; Sementes da Violência, revista Cultura e Saúde, 1997; Contribuição à Elaboração de Diretrizes para o Ensino da Pediatria no Curso de Graduação Tendo em Vista a Prática da Medicina Geral, Rev. Bras. Educ. Méd., Rio de Janeiro, 1991; Programa de Formação de Pediatras Especialistas, Jornal de Pediatria, 1993; As Raízes da Violência, Rev. Saúde Criança e Adolesc., 2011; Os Médicos do Século Passado e os Atuais, Revista Ética, 2011; Contribuição à História da Perinatologia, Brasília Médica, 2013.

É membro das seguintes sociedades e associações: Associação Médica Brasileira, membro desde 1960; American Academy of Pediatrics, membro da Diretoria, Ramo Brasileiro em 1962; Associação Médica de Brasília, membro desde 1968; Sociedade de Pediatria de Brasília, fundador e presidente, (1968-1970); Associação Brasileira de Educação Médica, membro efetivo desde 1972; International Pediatric Association, de 1977 a 1978; Sociedad Latinoamericana de Perinatologia, fundador em 12 de outubro de 1982 e Presidente de 1984 a 1986; Sociedade Brasileira de Pediatria (Presidente 1989-1991); Membro Honorário da Academia Nacional de Medicina, 1989, e o primeiro médico do Distrito Federal a pertencer à Academia de Medicina de Brasília, fundador, em 18 de outubro de 1989, e Presidente eleito (1989-1992).

Integrou o corpo editorial das seguintes revistas médicas: Jornal de Pediatria (redator de 1960 a 1964, revisor em 1995; Médico Moderno, Conselho Consultivo, 1967; Brasília Médica redator e secretário, 1970, Comissão Científica de 1971 a 1973, Conselho de Redação de 1977 a 1978 e redator em 1983; Revista Brasileira de Educação Médica, Conselho Editorial, de 1990 a 2003; Acta Paediatrica Española, conselho editorial, 1990-2000; Revista de Saúde do Distrito Federal, Conselho Editorial de 1997 a 2006; Pediatria Moderna, 2006.

Recebeu as seguintes homenagens e honrarias: Fundador e Presidente da Sociedade de Pediatria de Brasília, 1969; Fundador e Presidente da Sociedad Latinoamericana de Perinatologia, 1972; Presidente Honorário, Congresso Argentino de Perinatologia, 1985; diploma de Honra ao Mérito, recebido do Rotary Clube de Taguatinga, 1985; Presidente de Honra, 1.º Simpósio Brasil-Cuba de Pediatria, 1988; diploma de Honra ao Mérito, recebido do Ministério da Saúde, por ocasião do I Congresso Internacional de Bancos de Leite Humano, 2000; diploma de Honra ao Mérito, conferido pela Sociedade Brasileira de Pediatria ao seu ex-presidente (1988-1989) em 2000; homenageado como Destaque Médico do Ano 2000, pelo Hospital Anchieta, Distrito Federal, 2000; homenageado pelo Lions Club Omar Peres, na 1.a Festa Oficial do Leopoldinense Ausente, pessoas que, embora não mora em Leopoldina, continuam prestigiando o nome e os valores da cidade, Leopoldina, Minas Gerais, 2000; diploma do Mérito Ético Profissional, conferido pelo Sindicato dos Médicos do Distrito Federal, 2001; diploma Moção de Louvor, Câmara Legislativa do Distrito Federal, 2001; homenageado pelo Ministério da Saúde por sua atuação no incentivo à organização de Bancos de Leite, 2007; homenageado pela Federação Brasileira de Academias de Medicina com o diploma de Mérito Nacional Médico, 2007; Presidente Honorário eleito, Sociedade Pernambucana de Pediatria, Recife, 2011; diploma de Honra à Ética, Conselho Regional de Medicina do Estado de Minas Gerais, 2011; Troféu Zilda Arns, Unimed-Recife, uma homenagem a personalidades que desenvolveram, em suas áreas, importantes trabalhos relacionados à criança e ao adolescente; Cidadão Honorário de Brasília; Membro Honorário da Associación Costaricense de Pediatria, da Sociedad de Pediatria del Peru, do Ramo Argentino da Academia Americana de Pediatria; Presidente Honorário da Sociedade Pernambucana de Pediatria; membro emérito da Sociedade Brasileira de Pediatria.

Placas recebidas: placa de ouro, Programa de Aleitamento Materno do Estado do Paraná, 1982; placa de ouro, recebida no 25.º aniversário da Fundação do Serviço Social, Distrito Federal, 1987; placa de prata, recebida da Academia Nacional de Medicina, 1990; placa de ouro e prata, recebida da Sociedade Mineira de Pediatria, Belo Horizonte, 1991; placa de prata, recebida do Hospital Brasília, 1999; placa comemorativa, Departamento de Pediatria da Faculdade de Medicina da Universidade de Brasília em homenagem aos professores que trabalharam e contribuíram com sua competência e dedicação para a consolidação do ensino da Pediatria na Capital Federal, 1999; placa de prata, recebida do Sindicato dos Médicos do Distrito Federal, 2003; placa de prata, Associação Médica de Leopoldina-MG, 2011; placa de prata, Associação Brasileira de Educação Médica, Brasília, 2016.

Medalhas recebidas: medalha da Ordem de Rio Branco no grau de oficial, recebida do Ministério das Relações Exteriores, 1988; medalha de ouro, Mérito Henrique Bandeira de Mello, recebida da Secretaria de Saúde do Distrito Federal, 1989; medalha de bronze, recebida no XIX Congresso Internacional de Pediatria, Paris, França, 1989; Comenda Presidente Carlos Luz, recebida do Sindicato Rural de Leopoldina, Minas Gerais; medalha do Mérito Legislativo, outorgada pela Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais.

Elogios oficiais recebidos: do Hospital da Aeronáutica dos Afonsos; do Ministério da Aeronáutica; do Hospital Central da Aeronáutica; do Hospital dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro; da Sociedade Brasileira de Pediatria; da Academia Nacional de Medicina; do Diretor do Hospital Regional da Asa Norte.

Considera como realizações dignas de nota ter implantado, em 1961, no Hospital dos Servidores do Estado, Rio de Janeiro, e no País, a neonatologia como terceiro ano do programa de residência médica, ou seja, o primeiro programa de curso destinado à formação de neonatólogos; criou o primeiro centro de estudos perinatais do País na Maternidade e Policlínica Alexander Fleming, Rio de Janeiro, 1959; implantou o Programa Mãe Acompanhante na Unidade Integrada de Saúde de Sobradinho, da Universidade de Brasília e ainda o introduzido no Estatuto da Criança e Adolescente, 1970; introduziu, em 1968, no curso de Medicina da UnB, a disciplina Neonatologia, hoje presente em quase todas as grades curriculares das escolas médicas.

Considera sua maior realização profissional ter implantado o ensino holístico da Pediatria Integral e Integrada, na Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade de Brasília.

Quanto ao caso que mais o impressionou, relata ter atendido milhares de crianças e que não conteve o choro diante de dois casos. Em certa ocasião, ao sair de um centro cirúrgico, foi informado que o bebê, cliente e filho de um casal de grandes amigos, tinha um tumor cerebral e havia sido operado, mas não iria sobreviver. Relata também que, em 1954, ele e um amigo cardiologista, haviam combinado atender, sem remuneração, crianças carentes com cardiopatias. Atendia em seu consultório no centro do Rio de Janeiro. Um dos clientes era o Joaquim, com dois anos, que tinha cardiopatia congênita cianótica, sem possibilidade de correção cirúrgica àquela época. Era Natal. A criança, fadada a falecer, era de família paupérrima. Chegou a seu consultório com um pequeno embrulho, um presente que lhe entregou com um sorriso. Era uma lata de goiabada! Dr. Lisboa correu para o banheiro e chorou de emoção. Joaquim veio a falecer pouco tempo depois!

Com relação ao que mais o incentivou a ser médico relata que, ainda bem pequeno, quando lhe perguntavam o que queria ser quando crescesse, respondia: Qualquer coisa, menos ser médico! Seu pai, Dr. Irineu Lisboa, médico sanitarista, era o melhor pai do mundo, e sua mãe, D. Cinira, a melhor mãe do mundo! Costumava fazer seus brinquedos, em forma de artesanato infantil, no porão do então Posto de Higiene, chefiado por Dr. Irinieu. Aos dez anos, ele passou a auxiliar seu pai em seus atendimentos na Casa de Caridade. Sem nenhuma pressão em casa, passou a gostar do que fazia. Seu avô, Dr. Xavier Lisboa, e seu tio Dr. Gaspar Lisboa foram grandes médicos em Itajubá, Minas Gerais, estimados e homenageados pela população. A convivência com os três, durante muitos anos, conseguiu vencer seu pavor pela visão de sangue. Passou a amar a Medicina e, ainda muito mais, a Pediatria. Dr. Lisboa ocupa a cadeira 16 da Academia Brasileira de Pediatria.